Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 14 de março de 2008

CHAOS


Estava relutando em ouvir Skank. Mas não consegui. Bem, aqui estou eu, deitado em minha cama (se é que posso chamar isso de cama) ouvindo Cosmotron, um CD desta que é minha banda predileta e que não faço cerimônias em fazer tal afirmação.
Devido a alguns fatos, meu estado de saúde não está o melhor hoje. Até mesmo injeção com antibiótico ( acho que era pelo menos) eu tomei a tarde.
Em contrapeso a isso, meu peito cisma em sentir falta de amigos queridos espalhados por esse mundão de Deus. Para contribuir com esse meu estado carente, assisti mais cedo a alguns Movie Makes feitos para a minha formatura, nunca soube plural de palavras compostas em inglês).
Neles estavam as fotos do pessoal que eu convivi no ensino médio.
Não serei hipócrita o bastante pra dizer que sinto falta de todos que vi hoje. É bem verdade que são poucos aqueles que fizeram meu coração apertar. Mas que poucos!
Mestre Samuel, o qual estou ouvindo agora assim como já havia dito, me ajudará com palavras expressar o que tenho para dizer a esses meus amigos.
Para inicio de conversa já peço desculpas.
Primeiro por não revelar quem são os donos de cada música-conselho explicitamente. E segundo porque poderá parecer incoerente o que escreverei.


ARROZ: “Ela desapareceu como a lua que vai por trás das nuvens e ninguém nas calçadas e se não há ninguém, é por que não há ninguém.
Ou quem pode admitir que tem, motivos para viver por alguém. ”

DUNGA: “Eu sei que essa vida contém cenas de perplexidade, esse filme pensando bem, é impróprio para qualquer idade. Agora, siga, pegue aquela pista! Não vou voltar, ainda tendo em vista, que a confusão humana se tornou ilícita. Chora, se emociona e posa pra revista. Olha é depois da reta, até depois de ter sua missão completa . Depois de ver que não houve meta, que a felicidade, é Deus que soletra.”

FELIZ
: “A luz batendo no meu rosto é o sol mais quente que senti. Queimando planta, gente e tudo o que nasce por aqui. Algum mal fiz pra tanta resposta má. Do sol, montanha, vento e mar.
“O tempo veio hoje me encontrar, Vem me falar de uma chance.”

MANA
: “A minha casa está onde está o meu coração . Ele muda, minha casa não. No campo, em minas, terras gerais, ou qualquer lugar. Onde estou a minha casa está. “

LINDA
: “Que a lente do amor aumente, faça em presença o que é ausente, porque só se vive por um triz.
Só o amor pode juntar o que o desejo separou. “Não poderia ontem se vestir de amanhã.”

Amigos, sinto falta de vocês sim. Fico feliz em ser brasileiro e falar português pois posso expressar tudo o que sinto em uma única palavra : Saudade !
Sendo honesto comigo mesmo ( pois é necessário) se cada dia é diferente, e nós sabemos que sim, me defino como um anjo e não presto apesar disso. Sou só eu no meio dessa gente aqui.
Peço que deixem que passeie minha loucura gentilmente por ai.
Confesso que nem eu entendi direito o que estava querendo dizer com esse ultimo parágrafo.
Paranóia!

Um comentário:

Wolmar Araujo disse...

Sábio amigo! Comentarei do mesmo jeito q vc postou.. com musicas. porém ao meu estilo.. BLUES.

"As coisas são assim, pra que se lamentar?! se dentro de nós sempre brilhará!"
"Toda esperança, sempre.. sempre existirá!"
"Quando eu falo de amor... na imencidão do mar. quando eu falo do brilho do sol no céu... quero t ver muito bem!!"
"Eu espero dia, meses.. até um sorriso teu ver! Um pequeno héroi azul..berço que vaiiiiiiii..."
"Em longos mares, solidão.. ventos e sombras.. é mais que uma historia de uma paixão."
"Quebrei correntis de lamentos.. palavras perdidas jogadas no chao.. guardei no bolso mil segredos..!"

E pra terminar...
"E assim a genti leva vida, sem saber o q é certo."
"Assim vive poeta, ele está sempre sonhando.. sonhando acordado. ALEGRIA DE VIVER!"
"EM BUSCA DE UM CAMINHO LIVRE, NÃO DEIXE NADA ATRAPALHAR, HÁ SEMPRE PEDRAS SOBRE O CAMINHO.. NÃO DEIXE ISSO TE PARAR."