Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 11 de maio de 2008

MINHAS CARAS




Estive pensando em certos conceitos, certos dogmas que talvez muitos já os aceite como verdade e ponto.
Pode ser ai que eu esteja cometendo meu maior pecado. Sei que de uns tempos pra cá eu mudei muito. Da água pro vinho (literalmente). Não quero ser hipócrita e dizer : Acostume-se com meu novo Eu.
As coisas não funcionam bem assim. Na verdade nunca mudei. Apenas deixei de lado algumas das minhas várias facetas.
Duas caras , eu? Diria que não só duas, mas muitas. É impertinente visualizar o quanto eu posso ser diferente. Passando do filho acuado ao amigo extrovertido parando no aluno afobado. Afinal, quem realmente sou eu ?
Ultimamente tenho me visto como um filósofo que nunca pensara em ser. Mas tudo tem suas razões. Não é segredo de ninguém que por enquanto faço física , a Filosofia Natural como já diria Sir Isaac Newton. Logo as pontas se juntam ou ajuntam como diria meu querido avô.
Poucos sabem o real significado da palavra Solidão. E me pergunto: como alguém como eu pode se sentir só ? Sim, como eu !
Muitos já tiveram a oportunidade de me ver conversando com desconhecidos. Mendigos, Bicho grilos , bolivianos (..) Não me importa raça, credo ou status social. Meu objetivo é sempre fazer novas amizades. Falar é comigo mesmo. Desculpem pela expressão chula, falo “que nem puta na chuva.”
Amigo. Eis minha faceta mais aberta. Peço que aqueles que realmente me considerem com um dos seus, expresse isso em palavras. Ando muito abatido. Só mesmo. E não por ausência de vocês. Nunca! Conto com vocês para o sempre.
Sério! Eu to falando é de amizade! Meus maiores presentes.
Dizem que eu tenho vários. E eu concordo. Não digo que vários, mas o suficiente. Também não acho que não preciso de mais. Claro que novos são sempre bem vindos.
Eu possuo a estranha mania de estar dizendo : Te amo! Sou seu amigo! Numa escala de tempo muito curta com a mesma pessoa.
Tenho medo de perdê-los.
É uma agonia que hoje se mistura com as mais diferentes situações possíveis : alegria, tristeza, fome, gripe...
Estou tentado falar quem sou, na minha própria perspectiva. Sei que isso parece um ato falho, pois os únicos que sabem quem sou realmente ,são os meus .E não eu na minha nobre insignificância.
Pra eles eu afirmo : a eternidade é nosso compromisso!
Viver intensamente pode até parecer fácil, mas para quem sabe realmente das adversidades da vida descobre que é uma arte.
Arte de ser feliz! Arte de ser amado!Arte de dar amor!Arte de se doar! Doar-se ao outro no maior exemplo de amor.